domingo, 10 de setembro de 2017

Setembro Policial - Um Passeio no Jardim da Vingança

Um Passeio no Jardim da Vingança, é um livro de ficção policial. Uma trama repleta de suspense e que faz o leitor "viajar" no mais profundo da mente humana.

Daniel Nonohay
Páginas: 301
Ano: 2016
Editora: Novo Século
Sinopse: 
As grandes cidades convivem com a divisão entre as “zonas vigiadas” e suas periferias. O uso de drogas e medicamentos é disseminado, sendo controlado por laboratórios. Implantes cibernéticos são uma realidade, aumentando capacidades e aptidões, como a de memória, para aqueles que conseguem arcar com os custos. Religiões e grupos terroristas alimentam-se do descontentamento e das diferenças sociais.

Venha acompanhar a história de Ramiro, um advogado que perdeu o prazer de viver. Depois de quase ser morto, tenta retomar a rotina profissional e dar sentido ao que restou da sua vida. Em litígio com os sócios do escritório, parte como caçador em busca de uma vingança que o acabará transformando em caça.

Perseguido, doente e sem recursos, a sobrevivência de Ramiro dependerá da sua capacidade de improvisação, do seu conhecimento de sistemas de dados e das aptidões adquiridas com dois implantes cerebrais, que lhe permitem acesso à “rede” e aumentam a sua memória.

Um Passeio no Jardim da Vingança é um suspense denso, com personagens marcantes e amorais, que dão à narrativa múltiplos pontos de vista e linhas cronológicas, e onde a ficção científica é um pano de fundo para uma história na qual o personagem principal é a natureza humana.
Um cenário futurístico onde a tecnologia se torna parte do corpo humano, através de "neurochips" que são implantados no cérebro e que permitem que o implantado tenha uma capacidade de armazenamento de memória evoluído, um infinito banco de dados como uma espécie de "nuvem", onde ficam registradas todas as memórias e ainda possibilita o acesso à rede. Porém essa aptidão é privilégio dos que possuem dinheiro suficiente para arcar com os custos.
O protagonista Ramiro, um advogado que abriu mão de seus ideais em troca de um futuro estável, vive uma vida amarga, onde a rotina de trabalhar em algo que não lhe trás satisfação pessoal, um casamento de conveniência onde não existe  sentimento e nem respeito mútuo, e o uso desenfreado de medicamentos e drogas, algo comum em toda a classe social mais abastada, o faz viver sem um sentido verdadeiro de existência.
Porém ele só vem a se dar conta disso, ao sofrer um "choque" de realidade. depois de sobreviver a um ataque terrorista.
Depois de algum tempo em coma induzido, para a realização de vários procedimentos, Ramiro acorda e começa a avaliar tudo o que aconteceu, e também a espécie de vida que tem e o tipo de homem que se tornou.
E ao tentar realizar as mudanças necessárias para ocupar o cargo que antes almejara, descobre que seus sócios guardam segredos obscuros e ao acessar a rede de dados através de seu implante, encontra provas que podem mudar a vida das pessoas mais poderosas da sociedade, e ao tomar posse desses arquivos, transforma-se no alvo mais procurado e que precisa urgentemente ser destruído, antes que a verdade venha a tona.
"O sistema era pouquíssimo suscetível a falhas. Conseguia inclusive, alertar o administrador em caso de alterações de marcadores fora do padrão, como no caso de estresse excessivo. O usuário poderia estar com algum problema de saúde, com a capacidade de discernimento comprometida ou estar sendo forçado ao acesso por outra pessoa, por exemplo.(...)"
Para Ramiro só existe uma saída: Destruir todos aqueles que o procuram, então dá-se início à uma rede de planos de vinganças.
Daniel Nonohay nos mostra uma sociedade obscura, onde a sede pelo poder, é capaz de destruir vidas inocentes e a divisão de classes, de grupos religiosos, tudo isso é cenário do "Passeio no Jardim da Vingança".
O autor escreve com uma propriedade incrível sobre o cenário jurídico, afinal é seu ambiente de trabalho. E isso faz com que o leitor se prenda na escrita detalhista e por vezes custa discernir a ficção da realidade. Afinal a conjuntura política atual em que vivemos, está repleta de ganância, crimes, corrupção em massa... onde um "fio partido", faz com que toda uma teia  venha se desintegrando e um encandeamento de "anti-heróis", faça com que todos eles em determinados momentos deixem de ser coadjuvantes para se tornarem protagonistas... Sim! Digo isso na ficção em "Um passeio no jardim da vingança" e também (e infelizmente), em nossa realidade social, em nosso país.

Um livro nacional, digno de estar entre os "tops", que possui uma trama envolvente, nos fazendo questionar sobre o uso da tecnologia não só em um futuro distante, mas na nossa atualidade, e em como ela pode se afetada de forma benéfica ou maleficamente... Será que apesar de não nos colocarmos diariamente diante de máquinas, ligados a algum dispositivo, buscando uma "realidade virtual", já não vivemos alienados? 

Quanto à edição... Eu fiquei super curiosa em realizar a leitura desde o primeiro momento que vi a capa (fiquei feliz por não me decepcionar hahaha), as páginas são amareladas e não encontrei erros ortográficos.

Daniel Nonohay - Nasceu em 1973 e mora em Porto Alegre. É casado e pai de duas filhas. Juiz do trabalho, escreveu o seu primeiro romance à mão, em dois cadernos pautados, quando tinha 17 anos. É autor de artigos técnicos, na área do Direito, e políticos que foram publicados em livros, jornais e sites. Organizou livros de coletâneas. É colorado. Atuou como professor e é pós-graduado em Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e Direito Previdenciário. Foi Presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho do Rio Grande do Sul. Atualmente, aproveita cada segundo livre para escrever, a sua grande paixão (depois, é claro, das “suas mulheres”).

Para conhecer mais sobre o autor e seu trabalho:

Por: Mércia Machado
  

2º Sorteio - Setembro Policial

Olá amantes dos livros!
Chegando agora o segundo sorteio do #SetembroPolicial e esse está repleto de parceiros maravilhosos! Dá só uma olhada 😉
Nesse você concorre aos livros:  Cela sem portas de Marcel Trigueiro, O homem que busca sua sombra de David Lagercrantz (Millenium Vol. 5), Menino de Deus de Lindoberto e Os três suspeitos e outras histórias de Tito Prates. E mais uma caneca lindona do Setembro Policial e dois marcadores! Fica o nosso muito obrigado aos autores que cederam seus livros tão gentilmente e apoiam nosso projeto. E a Companhia das Letras que embarcou no nosso projeto esse ano!
Regras
  1. Curtir as páginas no facebook:
    Amante dos livros – clique aqui
    Conversa de livro – clique aqui
    Dicas da Isa – clique aqui
    Eu li ou vou ler – clique aqui
    Jeniffer Geraldine – clique aqui
    Ponto para ler – clique aqui
    Plataforma 9 3/4 – clique aqui
    Literatura Policial – clique aqui
  2. Curtir e marcar dois amigos no comentário na foto promocional no facebook: clique aqui

Regulamento completo:

  1. Serão sorteados um exemplar dos seguintes livros: Cela sem portas de Marcel Trigueiro, O homem que busca sua sombra de David Lagercrantz (Millenium Vol. 5),  Menino de Deus de Lindoberto e Os três suspeitos e outras histórias de Tito Prates. E mais uma caneca lindona do Setembro Policial e dois marcadores! 😉
  1. O sorteio será feito em 22/09/2017, através da ordem dos comentários no facebook que poderão ser feitos até o dia 21/09/2017.
  2. Poderá participar deste sorteio qualquer pessoa física, portadora de CPF regularizado, residente e domiciliada no território nacional.
  3. Só estarão qualificadas para concorrer ao sorteio as pessoas que cumprirem as regras acima.
  4. O prêmio é individual e intransferível. Em hipótese alguma poderá ser trocado por outro produto/prêmio ou convertido em dinheiro.
  5. O vencedor será contatado pelo blog Eu li ou vou ler  pelo facebook e por e-mail para enviar seus dados completos (nome, endereço, e-mail e outros dados que venham a ser solicitados), para assim poder receber o prêmio em casa. Caso não responda o contato até o dia 27/09, um novo sorteio será realizado.
  6. Se não for constatado o cumprimento de todas as regras no momento da conferência e/ou o(s) contemplado(s) tenha(m) um perfil considerado falso, será realizado um novo sorteio.
  7. O prêmio será enviado ao vencedor (a) dentro do prazo de 60 (sessenta e cinco) dias úteis contados a partir da data em que entrar em contato com o blog Eu li ou vou ler  e enviar seus dados de entrega. As despesas do envio são de responsabilidade dos autores e da editora Companhia das Letras. O blog Eu li ou vou ler não se responsabiliza pelo envio dos livros, já que esse sorteio está sendo feito em conjunto com os autores e a  editora, que enviarão para o premiado os prêmios que estão sob suas responsabilidades.
  8. Nesse sorteio o blog Eu li ou vou ler está responsável pelo envio dos 2 marcadores e da caneca.
  9. O prêmio será enviado apenas para endereços dentro do território brasileiro.
  10. Os participantes isentam o blog Eu li ou vou ler e os outros participantes por falhas na transmissão eletrônica de seus dados e/ou das respostas e/ou por falhas de qualquer natureza verificadas durante o período do sorteio, nos meios de comunicação, de rede ou dos computadores, hardware ou software, bem como por quaisquer danos verificados ou por aqueles fatos decorrentes de caso fortuito ou força maior.
  11. O blog Eu li ou vou ler reserva-se o direito, a seu critério exclusivo, de cancelar, encerrar, modificar ou suspender o sorteio a qualquer hora, caso haja motivo de irregularidade ou fraude que afete qualquer etapa do sorteio, com relação ao cadastramento, indevida obtenção ou envio de respostas relacionadas ao sorteio por parte de qualquer participante.
  12. Casos omissos não previstos neste regulamento serão analisados e decididos pelos organizadores da promoção, que terão direito à decisão soberana e irrevogável.
  13. O participante inscrito na promoção aceitou integralmente os termos do regulamento desta promoção.
Participem!🙂
E se você ainda não está participando do sorteio anterior, dá uma olhada nos prêmios imperdíveis aqui >> 1º Sorteio